Ginecomastia

Trata-se de uma intervenção cirúrgica para eliminar o aumento do volume das glândulas mamárias no homem, é realizada em pacientes saudáveis e psicologicamente estáveis.



Durante a fase da puberdade é normal que aumente em tamanho a glândula mamária do sexo masculino devido a alterações hormonais. Após a puerdade os seios devem recuperar a sua forma, caso contrário, provocam uma alteração estética e um possível distúrbio psicológico. A ginecomastia pode também dever-se ao uso de esteroides e anabolizantes, doenças como cirrose hepática e pseudo ginecomastia associadas à obesidade.

Como a cirurgia é planeada?

Primeiramente agenda-se uma consulta com o cirurgião plástico onde é feita uma avaliação geral do paciente e da sua história pessoal e famíliar, com o objectivo de determinar as causas da ginecomastia.

É indicado um check-up pré-operatório que inclui um ultra-som da região mamária.

É explicado ao paciente qual o comportamento a seguir até à cirurgia bem como os riscos e possíveis complicações da mesma.

A reconsulta é realizada e, se não houver contraindicações, consulta de anestesia é realizada e a intervenção cirúrgica é marcada

Procedimento cirúrgico:

Preparação para a cirurgia: é explicado o procedimento a ser realizado e possíveis complicações. É elaborado o termo de consentimento informado que deverá ser assinado pelo paciente

A cirurgia é efectuada numa sala de operações, totalmente equipada, respeitando a esterilização, com anestesia local ou geral, dependendo da preferência do cirurgião e o paciente

São feitas fotografias pré-operatórias para comparar os resultados pós-operatórios.

O planeamento ou marcação pré-cirúrgica é realizado.

A excisão da ginecomastia pode ser realizada com técnicas minimamente invasivas, tais como lipoaspiração. Em pacientes que apresentem o botão areolar, a remoção é feita através da aréola e, por vezes, quando o aumento no tecido da mama é grave, em conjunto com o anterior, é necessário remover excesso de pele redundante.

Dependendo da técnica escolhida, a operação pode durar de uma a duas horas.

Pós-operatório:

  • Após o procedimento terminar deixa-se um dreno de aspiração, que é removido entre o segundo e terceiro dias, sendo possível fazer drenagem de compressão durante 24 horas.
  • Repouso por duas semanas.
  • Cinturão elástico por um mês.
  • Antibioticoterapia profilática.
  • Analgésico e anti-inflamatório.
  •  Revisão aos sete dias.

Resultados:

O paciente deve estar consciente de que os resultados deste tipo de cirurgia são permanentes.