Dermolipectomia das coxas

Intervenção cirúrgica para remover excesso de pele e gordura das coxas, o que ocorre devido à passagem dos anos, com o efeito da gravidade e flutuações no peso corporal, resultado de dietas e exercícios que levem a perda de peso extremamente rápida ou após cirurgia bariátrica.

Este procedimento melhora sua aparência, mas é necessário conhecer suas expectativas e é direcionado a pacientes saudáveis e psicologicamente estáveis.


Como a cirurgia é planejada?

Na primeira consulta com o cirurgião plástico é feita a avaliação geral do paciente bem como a sua história pessoal e familiar e onde a conduta a seguir é decidida. É explicado ao paciente que as cicatrizes são mais ou menos visíveis de acordo com a técnica de escolha.

É indicado o check-up pré-operatório.

Reconsulta para avaliar os resultados do check-up pré-operatório, marcar a consulta anestésica e definir a data da cirurgia.

Procedimento cirúrgico:

É explicado o procedimento a ser realizado dependendo do grau de flacidez e da quantidade de gordura localizada, o método de incisão, se a técnica é combinada ou não a outro procedimento, como lipoaspiração e quais são os riscos e complicações que o paciente aceita com a assinatura do termo de consentimento informado.

A cirurgia é realizada numa sala cirúrgica, totalmente equipada, respeitando as medidas de esterilização com anestesia regional ou geral, dependendo da avaliação anestésica e cirúrgica do paciente.

São efectuadas as fotografias pré-operatória obrigatórias para comparar os resultados pós-operatórios.

É feita a marcação pré-cirúrgica onde é decidida a localização da ferida cirúrgica e a cicatriz resultante.

A operação dura entre 2 e 3 horas.

Uma vez feita a marcação, é feita a antissepsia na área cirúrgica, são colocados panos de campo e o excesso de pele e gordura é removido, com cuidadosa hemostasia e fechamento da pele. Os drenos são deixados e a bandagem compressiva é colocada.

Pós operatório:

  • Repouso entre três e quatro semanas.
  • Mobilização precoce dos membros inferiores.
  • Antibioticoterapia profilática.
  • Analgésico e anti-inflamatório.
  • Revisão aos sete dias.
  • Retirada da sutura após duas semanas.
  • Bandagem compressiva por um mês.