cmmaxima
  • Seg a Sex: 08:00 a 18:00
  • Ave. Comandante Valodia 106, Maculusso. 917 753 834/930 703 362 | Condomínio Dolce Vita, Predio C2, Talatona. 948 771 755

3 Razões para fazer uma cirurgia estética íntima.

Em várias ocasiões, as mulheres só se ocupam das partes visíveis do nosso corpo. Compramos um vestido para mostrar o contorno do nosso corpo, fazemos limpeza facial, lipoaspiração para delinear as curvas, mas esquecemos aquelas partes íntimas que também requer "ser belas".

É um erro pensar que as cirurgias plásticas ou estéticas íntimas só são feitas para a beleza destas partes, o que para muitas mulheres pode tirar-lhe importância. Por isso, convidamos você a conhecer algumas razões pelas quais a cirurgia plástica íntima, mas primeiro vamos conhecer um pouco mais sobre a cirurgia íntima.

O que é a cirurgia íntima feminina?

A cirurgia íntima feminina compreende uma série de procedimentos cirúrgicos cujo principal objetivo é melhorar a funcionalidade e o aspecto dos genitais femininos.

Tipos de cirurgias íntimas:

Labioplastia

- Ninfoplastia ou Redução dos lábios menores: consiste na redução do tecido remanescente dos lábios menores vaginais. Esta cirurgia visa corrigir a simetria, comprimento, forma e espessura dos lábios menores para remodelar o aspecto externo da vulva.

-Aumento dos lábios maiores: Esta técnica cirúrgica se baseia em aumentar o volume e espessura dos lábios maiores mediante a infiltração de ácido hialurónico ou da própria gordura da paciente.

Vaginoplastia: aperto vaginal ou rejuvenescimento vaginal, recomendado para mulheres que tiveram filhos ou que têm mais de 40 anos.

Perinoplastia: perineoplastia é utilizada em algumas mulheres após o parto para reduzir o tamanho da abertura vaginal e fortalecer os músculos pélvicos.

Himenoplastia Vaginoplastia, aperto vaginal ou rejuvenescimento vaginal, recomendado para mulheres que tiveram filhos ou que têm mais de 40 anos.

Himenoplastia: para restabelecer o hímen.

 São cirurgias ambulatórias?

Sim, cirurgias de curta duração realizadas sob anestesia local com ou sem sedação, pelo que a paciente operada irá para sua casa no mesmo dia.

Portanto, depois de conhecer os tipos de cirurgias íntimas a primeira razão é:

- melhorar a funcionalidade das nossas partes íntimas que possam ser danificadas, por exemplo, por vezes os lábios menores são maiores do que os mais velhos, sobretudo em mulheres que tiveram partos ou fizeram muito esforço físico ou por uma questão própria de cada mulher, No entanto, isso traz consigo recorrentes infecções vaginais, desconforto na realização de certos movimentos e uso de roupas apertadas.

Três razões para fazer uma cirurgia íntima:

- Elevar nossa auto-estima, o que tem grande impacto na saúde mental: muitas mulheres sentem um pouco de vergonha ao ter relações pela forma em que seus lábios se parecem ou evitam usar trajes de banho por medo de que se marquem.

- Elevar nossa auto-estima, o que tem grande impacto na saúde mental: muitas mulheres sentem um pouco de vergonha ao ter relações pela forma em que seus lábios se parecem ou evitam usar trajes de banho por medo de que se marquem.

- Experimentar uma melhor experiência nas relações íntimas: uma vez que melhores as condições de suas partes íntimas (como pode ser o caso da vagina que perde elasticidade) o prazer aumenta e ambos podem ter melhores sensações.

Como é feita a cirurgia plástica íntima:

A cirurgia plástica íntima é feita em aproximadamente 2 horas, com anestesia local ou geral e o paciente está liberado para ir para casa no dia seguinte e para voltar ao trabalho em 2 dias após a cirurgia, se o trabalho não envolver intenso esforço físico.

O médico mais indicado para realizar esse tipo de procedimento é ginecologista especialista em cirurgia plástica. Não existe um padrão único sobre que tipo de procedimento é mais indicado para cada caso, ficando à critério do médico o tipo de procedimento que será realizado em cada cirurgia. 

 

Comentários

Não existem comentários

cmmaximaround_icon Publicar um coméntario